Animismo, Antropomorfismo e Personagens Não-Humanos em Animes

Algo que todos nós sabemos é que em animes, antropomorfismo é algo totalmente normal, embora não tão comum em filmes e desenhos ocidentais, nos animes encontramos uma enorme abundância de personagens que encarnam o antropomorfismo, com traços de animais mas com forma humana...

Outro tipo de personagem que também tenho certeza que já viram em uma boa quantidade de animes, uns até bem populares, são aqueles que se parecem fisicamente com seres humanos e geralmente agem como seres humanos, mas que na verdade não humanos, mas  membros de algum outro grupo de seres.

Antes vamos conhecer uns terminhos que provalvelmente você já deve ter esbarrado por ai:


Furry um humano que contém um conceito animal em si, e por isso sente ter uma forma física e/ou psicológica animalizada, podendo ser só física ou só psicológica ou as duas (mas difere de um “licantropo psicológico*”, porque é mantida acima a razão e sentimentos humanos).Tem sempre mãos humanoides (os pés variam), rosto mais humanizado e menos animalizado (face com características do animal, como nariz, boca, mas a composição da face se mantem humanoide), podem possuir ou não a cauda do animal que é (existem casos que ela é “removida”), dimensões seguem a do animal que é representado ou é alterada ao gosto do criador, e normalmente usam roupas.
Juujin ou Kemonobito, os Kemono são animais antropomórficos — ou seja, com características humanas. São bichos de várias espécies (a maioria, mamíferos) que andam, falam e agem como humanos.
Muitas vezes são confundidos com licantropos  e outros monstros. Mas o kemono típico, exceto pela aparência, é absolutamente humano: fala línguas normais, veste roupas normais, come comida normal, e vive em casas normais.


Uma variedade especial de kemono são os kemonomimi que siginifica orelha(s) de fera, sua forma mais frequente é o  nekomimi, pessoas com orelhas, cauda e às vezes (mas nem sempre) patas de animais. O animal mais comum é o gato, mas também existem nekomimi de grandes felinos (panteras, onças, tigres...), coelhos, raposas, cães, lobos, porcos e outros mamíferos.
Antropomorfismo moe ou Moe gijinka é a representação visual daquilo que não é humano, como objetos, animais ou ideias, em forma humana, geralmente no estilo do mangá.
Hanyou  são seres sobrenaturais, frutos da união de um ser humano com um youkai, presentes na moderna cultura japonesa.A aparência física de um meio-youkai normalmente é uma mistura de seus pais. Logo, eles possuem traços humanos e do youkai do qual é filho. Também herdam a força sobrenatural de seu parentesco youkai.
Humanoide é todo o ser que tem aparência semelhante ou que mesmo lembre um humano, não o sendo. Seres humanoides são geralmente apresentados como bípedes de corpo ereto e possuem dois olhos, um nariz e uma boca na face dispostos com a mesma ordem da face humana.O termo é muito usado na ficção para designar seres fantásticos a exemplo de robôs, personagens e monstros diversos. O mesmo ocorre com extraterrestres que são apresentados com essas características sendo, muitas vezes, absolutamente semelhantes aos humanos.

Ok, agora que já demos nomes aos bois, vamos fazer uma analise!!

Podemos notar diversas variações diferentes deste estilo "não humano". É comum nas historias haver um conflito do personagem  que começa como um membro de um grupo não-humano, e em seguida, com o contato com personagens humanos, ele lentamente começa a desenvolver traços mais humanos. Muitas vezes o personagem em questão começou anti-humano, ou pelo menos indiferente aos seres humanos, mas após desenvolver emoções humanas acaba provocando conflitos internos e atrito com suas raízes antigas.

Há também um número de personagens cujas formas humanas têm alguma evidência de que tipo de ser eles realmente são.

As orelhas de cão e as garras de InuYasha revelam a sua verdadeira origem.Ele é um hanyou. Sua história se encaixa perfeitamente naquele processo de desenvolver traços mais humanos, começando bastante cru com seu lado youkai mais aflorado, que depois gradualmente acaba deixando seu lado mais humano aflorar depois de começar a conviver com seres humanos...


A cauda e as orelhas de lobo de Horo (Spice and Wolf) chamam a atenção para seu lado lobo. Ela é uma personagem furry. Mas, como muitos outros personagens não-humanos com forma humana, suas emoções humanas aparecem muitas vezes.


Chii e os outros persocons em Chobits são exemplos perfeitos de um robô humanóide, fisicamente com apenas as orelhas evidenciando que eles não são humanos. Novamente, conforme a história avança, Chii vai ganhando emoções humanas que dão origem a um conflito.

Acho que o que influência isso nos animes, é o Xintoísmo, religião tipicamente japonesa, que tem fortes inclinações animistas. Animismo é a idéia de que as almas podem existir não só em seres humanos, mas animais, plantas ou outras formas naturais como rochas e árvores ou mesmo em formas intangíveis tais como palavras, conceitos e sentimentos.E de certa forma, isso explica o respeito que a cultura japonesa tem, de forma generalizada, para com os objetos e coisas. Nos anime essa idéia é usada como um meio fictício para expandir essa crença e dar almas humanas há todos os tipos de seres.

Animismo é melhor exemplificado nos animes onde há muitos traços humanos dados há objetos e seres inanimados.


Os Evas são apenas alguns dos muitos mechas que revelaram traços humanos e potenciais almas humanas apesar de serem máquinas.


Espadas, como a Tetsusaiga do Inuyasha, e as zanpakutou em Bleach, mostraram, por vezes, ter vontades próprias e algum tipo de alma que a ligam com seus dono.


Em Soul Eater, as armas realmente têm forma humana e agem como qualquer personagem humano.


O navio Going Merry em One Piece tem sido tão personificado que o Bando do Chapéu de Palha, consideram-no um dos seus companheiros, isso foi muito bem demonstrado na cena do seu funeral viking, em que ele é incendiado com a tripulação em choro, como se ele fosse alguem que realmente tivesse morrido.

Eu poderia continuar com a lista de exemplos – bonecas Rozen Maiden, cartas em Sakura Card Captors e Yu-Gi-Oh!, as naves espaciais em Tenchi Muyo!, Alphonse Eric em Fullmetal Alchemist – mas eu vou parar por aqui.

Então, por que são esses personagens não-humanos com traços humanos e almas, tão abundantes e muitas vezes tão populares, nos animes, além do fato de que o animismo é apenas uma parte da cultura japonesa? Acho que eles simplesmente se resumem a isso; aos personagens são dadas características humanas para que os espectadores possam se relacionar com eles, mas ao mesmo tempo, deixando claro que eles não são humanos, o que por sua vez torna tudo muito mais misterioso, intrigante, imprevisível e interessante. O processo de "desenvolver gradualmente emoções humanas" para esses personagens é simplesmente uma viagem gratificante e muito comovente.

Enquanto a idéia de que as almas poderiam existir em todas as coisas é comum nas diversas formas de mídia japonesa, o que é o oposto das crenças ocidentais, em que apenas seres humanos tem almas. As vezes fica chato explicarmos para algum leigo quando o assunto é animes, que aquele personagem mais "anormal" é na verdade um demônio/espírito/Deus/arma, etc, acabamos sem querer por atiçar as pessoas a dizerem que "Ah! Anime é coisa do Diabo" (quem já ouviu isso dos pais ou avós, tios,vizinho etc, levanta a mão o/). Acho que a idéia dos fantásticos personagens não-humanos, possuirem traços humanos não é tão atraente para os ocidentais tradicionais ligados a crenças, pelo menos para aqueles que não estão interessados em fantasia ou ficção científica. Religiões ocidentais muitas vezes enfatizam os seres humanos governando a natureza e outros seres, enquanto religiões orientais enfatizam os seres humanos vivendo em harmonia com a natureza. Por isso, talvez a idéia de não-humanos, deuses animais, árvores e rios, tendo traços humanos e sendo assim igual ou mais fortes que os seres humanos, é uma idéia alienígena, e desagradavel para a maioria dos ocidentais.

Eu vou encerrar as coisas dizendo que a paixão de uma fangirl/fanboy por certas personagens de animes em si é uma forma de animismo – dando traços humanos e almas para esses personagens e amando-os como se fossem seres humanos reais. Os animes apresentam seus personagens, muitas vezes de maneira que promove esses sentimentos, dando ênfase no desenvolvimento do caráter e/ou personagens em situações cotidianas e claro, cenas de merchandise e fan service envolvendo esses personagens. A singularidade do animismo e do Xintoísmo que permeiam um anime em comparação com o ocidente é pelo menos um fator que contribui para a popularidade do anime fora do Japão.

About the author /


Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*