Conhecendo uma tipica casa japonesa e outras curiosidades

Assistindo animes podemos conhecer uma serie de hábitos e  costumes dos japoneses.E também acabamos nos apaixonando pelos objetos tipico de uma casa japonesa, como um futon ou um kotatsu. Vou falar um pouco de cada objeto tradicional e algus habitos e costumes que um japones tem dentro de casa, afinal o dia que vocês forem para o Japão vão ter que saber mais ou menos como funciona um lar japa!!

Numa casa japonesa, os equipamentos tecnológicos de ultima geração, ainda não conseguiram substituir muitos dos objetos tradicionais de decoração.

Quarto

Quando vão dormir, os japoneses usam futon(edredons), colocados no chão do cômodo que pode ser usado como sala ou quarto.

Um pouco mais sobre futon

Originalmente feito de algodão, o acolchoado japonês (futon) é uma antiga tradição. Ainda hoje, em muitas casas cujo piso é coberto por tatami, ele representa tanto a cama, o colchão e o acolchoado propriamente dito. Muito leve, durante o dia, ele é dobrado e guardado em armários e o quarto se transforma em sala. Usado tanto no inverno (mais pesado e grosso) e no verão, o futon periodicamente é colocado ao sol para se manter macio e confortável.

Sala de jantar ou sala de estar


Usa-se uma mesa baixa, quase ao nivel do chão. Você usa zabuton (almofada) para se sentar, de joelhos, mas pode esticar as pernas debaixo da mesa, sem problemas.

Kotatsu

Uma maneira tradicional e prática de aquecer-se no inverno é usar um kotatsu, uma mesa baixa que possui um aquecedor elétrico especial preso na parte debaixo dela e coberta com um edredom.
Para se aquecer, senta-se numa almofada quadrada e achatada (zabuton) escondendo as pernas embaixo do edredom. Naturalmente existem também muitos aparelhos modernos de aquecimento.
Muitas lojas vendem pequenos aquecedores elétricos e a maioria dos aparelhos de ar condicionado possui dupla função: aquecer e refrigerar a casa.

Banheiro/Ofurô

As casas japonesas têm uma sala de banhos especial (ofurô), separada do sanitário. A banheira é retangular e é enchida com água quente. Antes de entrar na banheira, a pessoa se ensaboa e se lava sentada num banquinho que fica ao lado dessa banheira. Como cada um entra já bem limpo na banheira, a família toda pode usar a mesma água para se banhar.

Shoji e Fusumá

Em uma casa de estilo japonês, os aposentos são divididos pelo fusumá e shoji que são portas corrediças feitas de madeira com papel estendido sobre ela. Usadas para economizar espaço interno da casa, elas podem ser facilmente retiradas, ampliando o ambiente.
Shoji é um tipo de biombo feito de papel fino esticado sobre armação de treliça (mais leve que o fusumá) e que permite a passagem de luz).
Já o fusumá é porta corrediça de madeira, feita de papel decorado e grosso. É indicado para o clima japonês que é muito úmido.

Biombo

O biombo, de origem chinesa, foi largamente utilizado a partir do período Nara quando se transformou num elemento típico da decoração japonesa. É um anteparo móvel, formado por vários painéis unidos por dobradiças, sendo utilizado para dividir ambientes, para ocultar móveis e portas, etc.

Tatami

O tatami é um tipo de esteira grossa que equivale ao carpete dos ocidentais.
Mede geralmente 91 cm X 182 cm e tem 5 cm de altura, usado como unidade de medida para os cômodos de uma casa japonesa. Internamente é feito de palhas de arroz firmemente atadas e cobertas por uma fina esteira de junco.
É considerado um elemento-chave da decoração japonesa. Numa casa tradicional, o piso da entrada (genkan), dos corredores e da cozinha é de madeira, enquanto que o dos outros cômodos é forrado com esteiras (tatami). Atualmente, porém, a maioria das casas e dos apartamentos usam piso de madeira ou carpetes, embora sempre haja um aposento de chão de tatami. Quando se entra numa casa japonesa, deve-se tirar os sapatos e colocar um chinelo. Ao entrar numa sala de tatami, deve-se tirar os chinelos e deixá-los no corredor. Aproveitando, por que deve-se tirar os sapatos? Além da "higiene física", também podemos falar de "higiene espiritual".Quando você tira os sapatos, você se liberta de todas as "energias impuras" lá de fora, da rua. Tirando os sapatos sujos e deixando-os na "genkan", você não deixará que essas energias invadam a harmonia do seu Lar.

Outras curiosidades

Kimono

É o termo genérico usado para designar a vestimenta tradicional japonesa. Também se refere à peça de roupa transpassada na frente e amarrada na cintura por uma faixa larga e muitas vezes, ricamente ornamentada (obi). Surgido durante o século VIII, houve épocas em que o tipo de kimono indicava o status de quem o usava.
No período Edo (século VII a XIX), por exemplo, somente o herdeiro de um senhor feudal poderia usar branco puro. Os samurais também eram proibidos de usar cetim e o povo só poderia vestir kimono de algodão ou linho.
Com a decadência do shogunato, no final do século XIX, as roupas ocidentais se popularizaram e, atualmente, os kimono são reservados somente para ocasiões especiais (Ano Novo, cerimônia da maioridade, festa de formatura, cerimônia de casamento, recepções e cerimônias fúnebres). Há vários tipos de kimono feminino, sendo que os desenhos, as cores e as mangas diferem de acordo com a idade e estado civil. O kimono denominado furisodê tem mangas largas e longas e é usado pelas jovens solteiras. As casadas usam o tomesodê (mangas mais curtas).
O corte do kimono é invariável; a diferença fica no tecido, estilo de manufatura, tingimento, cor, estampa e o obi (faixa da cintura). Os homens, em ocasiões formais, usam o haori (espécie de sobretudo) e hakama (tipo de saia-calça longa). Há também o yukata, feito de algodão, usado tanto por mulheres como por homens, em casa ou em festas populares de verão.

Omamori

Adotado por muitos ocidentais, os talismãs (enguimono) são vendidos geralmente em barraquinhas localizadas próximas aos santuários xintoístas. Acredita-se que dão sorte a quem os usa.
Entre eles, citamos o maneki-neko que dá sorte nos negócios é a figura de um gato que acena com uma das patas atraindo fregueses e dinheiro. Quando querem que um desejo se concretize, pintam um dos olhos do darumá e, se o pedido se realizar, o outro deverá ser pintado em sinal de gratidão. Trata-se de um pequeno boneco feito geralmente em papel-machê. É usado tradicionalmente por políticos em campanha eleitoral. Existe também o omamori, tipo de amuleto que a pessoa carrega consigo para afastar o azar. É feito de papel ou madeira recoberto geralmente por tecido. Além da proteção, alguns desses amuletos são usados para trazer sucesso financeiro, estabilidade familiar, etc. Também há o ofudá que é colocado no kamidaná (altar familiar) ou na entrada da residência.

 Refeições

Algumas dicas de como se comportar antes, durante e após as refeições podem ser de grande valia.
Os japoneses costumam dizer antes de saborear o prato do dia a palavra "itadakimasu" que é uma forma de agradecer pela refeição.

Durante a refeição, jamais crave os pauzinhos (HASHI) em uma tigela de arroz e deixe-os dessa forma. É uma das maiores gafes que se pode cometer, pois no Japão costuma-se cravar os HASHI na tigela de arroz para deixar no altar em oferenda aos mortos.

Passar a comida de Hashi em Hashi para outra(s) pessoa(s), pode não ter um significado muito bom. De acordo com a tradição japonesa, em um funeral, após o corpo ter sido cremado, os parentes recolhem e passam para os outros os ossos do ente querido de Hashi em Hashi.

Arrotar durante as refeições para demonstrar que que a comida está saborosa, definitivamente não é costume japonês. Mas não se espante se eles fizerem barulho ao comerem "Lamem" ou "Soba" (famosas sopas com maccarrões orientais).

É muito comum sugar o macarrão fazendo barulho. Portanto não se assute. Por fim, ao terminar a refeição, sempre diga " Gochisou sama deshita" (pronuncie gotissô sama deshitá), que é uma forma de agradecer pela refeição e dizer que estava saboroso.


Cumprimentos
O povo japonês se destaca pela sua educação e cordialidade. Os cumprimentos são parte do cotidiano.

Para isso há algumas regras básicas: O aperto de mãos não é comum entre os japoneses.
Ao invés disso usa-se muito reverências com a inclinação do corpo ou cabeça.

Entretanto, devido à influência ocidental, principalmente no tocante ao comércio exteriro, muitos japoneses ao cumprimentarem ou serem apresentados a estrangeiros, costumam apertar as mãos mas sem perder o velho costume de curvarem seus corpos.
Acaba-se tendo, então, uma mistura interessante.

 

Fonte

Revista Anime Do

MigBrasil

Tokiko Diary

 

Tagged with:     , , , , ,

About the author /


Related Articles

2 comentários

  1. Marcelo

    Olá. Muito legal o post. Gostaria de tirar uma dúvida para um roteiro que estou escrevendo: os japoneses costumam tomar o café-da-manhã na cozinha ou em algum outro espaço, tipo sala de jantar? E quando o fazem, é nessas mesinhas baixas (zabuton)? Se puderem me ajudar, agradeço muito! Um abraço, e parabéns pelo site!

  2. jose

    disculpa me puedes desir de que anime es esa casa?

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*